Entrevista: Cristina Vaz Tomé

“Comunicar com fundamento exige tempo e capacidade crítica, mas não é impossível. Cristina Vaz Tomé, atual Chief Revenue Officer do grupo Impresa, reconhece como indispensável atrair os mais novos para a informação credível. Vamos ter que viver com a desinformação, mas podemos aprender a escolher porque há toda uma educação para a crítica que deve começar na primária. A leitura, a discussão e a análise, fazem parte do treino do futuro leitor interessado.”

“As redes sociais per si não se podem substituir ao papel ou à função de informação produzida por um jornalista ou publisher confiável.”

“Não sei se não serão cidadãos que só se ficam pela nata da informação, pelo headline ou soundbite. A dúvida reside em saber se estes cidadãos que só se ficam pela nata sentem curiosidade em aprofundar o tema e fazer o cross checking. Se depois de perceber o contexto, estes futuros leitores procuram entender porque é que aquilo aconteceu e se já houve acontecimentos semelhantes, e em que circunstâncias.”

“O jornalista tem um papel essencial, que é o de assumir que é o protagonista que terá que defender a sua profissão a sua missão. Acima de tudo, o que está em jogo é a importância do jornalismo, uma atividade nobre.”

fotografia Mário Príncipe assistido por Rodrigo Lopes maquilhagem e cabelos Raquel Soeiro produtos Sisley Paris Official